16 de ago de 2010

Os Homens que Não Amavam as Mulheres

Eu estava com receio de ler. Admito!

Um livro enorme, parte de uma trilogia (cujos livros seguintes são ainda maiores), de um escritor sueco (que já morreu e se a história não tivesse um final não poderia continuar a escrever, a não ser em uma sessão espírita) e, principalmente, to completamente sem tempo para ler (o que nunca me impede de ler, mas sabe como é).

Resolvi então começar a ler um mês antes deste mês para ter tempo suficiente (no caso de travar). E travei mesmo!

Lembrei-me do Senhor dos Anéis. Até que me acostumei com os nomes próprios diferentes, eu tinha esquecido a história. Voltei e teimei. Li novamente, agora já acostumada com os nomes suecos e com a história de Mikael Blomkvist, e me surpreendi.

Me surpreendi porque (vocês não vão acreditar) li TODA a trilogia (que ainda bem tem um fim) em uma tacada só. 

Stieg Larsson morreu muito cedo.

Eu sou fã número um de romances policiais, li toda a coleção da Agatha Christie ainda adolescente, e sempre procurei livros neste estilo. Graças a eles, conheci os outros estilos.

A história é bem complexa, cheia de detalhes importantes, mas tem uma linguagem direta e fácil de compreender. Mikael Blomkvist (achei ridículo o apelido de “super-blomkvist”) é um repórter investigativo que no início de Os Homens que não Amavam as Mulheres é condenado a 3 meses de prisão por calúnia (fruto de uma reportagem). Depois da prisão ele é contratado por um milionário aposentado Henrik Vanver para realizar uma pesquisa investigativa sobre o desaparecimento de sua sobrinha neta há 40 anos atrás e para escrever um livro sobre a família Vanver. E a família inteira esconde algo, como toda boa família rica de livros policiais.

Não se assustem com Mikael. Ele é um tarado mesmo. Balançou os quadris na frente dele, não importa a idade, se é casada, sócia, ele está pegando...

Paralela a história de Mikael vamos conhecendo Lisbeth Salander, uma hacker com uma história sofrida (mas que você só conhece toda se ler os 3 livros), com uma inteligência fantástica e uma aparência agressiva. Ela trabalha em um escritório investigativo, fala pouco, quase não tem amigos, tem um passado obscuro e acaba sendo contratada (através da empresa que trabalha) para fazer investigações para Mikael.

Os dois juntos são o máximo. Não são perfeitos, escondem mistérios, tem problemas morais e afetivos, mas são o máximo. Demora até que eles efetivamente se esbarram, mas formam uma dupla dinâmica e aniquiladora.

E não pensem que Mikael Blomkvist vai deixar para trás a história de calúnia. Tudo será solucionado (em algum dos 3 livros ao menos).

Mesmo cada livro tendo o seu fio condutor e encerrando ao final, a história de Mikael e Salander vai sendo contada em retalhos em cada livro (A Menina que Brincava com Fogo – 2; A Rainha do Castelo no Ar – 3) e tudo faz sentido quando você ler a última página do último livro.

Tem sempre uma surpresa em livros policiais e este não é diferente...
Recomendo é muito para quem gosta do gênero e também para quem não gosta. O custo benefício é bem grande, já que cada página do livro (com mais de 500), sai por centavos.

As capas são lindas!!!!!!! Adoro imagens de fogo...

Só para variar, foram lançados já os 3 filmes (suecos) e Hollywood está reunindo um cast para o primeiro filme (em língua inglesa).
Recomendo!

7 comentários:

Vivi disse...

Ai, Medéia, assim vou me render facinho. Faz isso, não! Tenho tanta coisa pra fazer também...rs
Arrasou!

Besos

Aline M. Gomes disse...

Depois que li o primeiro simplesmente não me aquietei até ler os outros 2. AMEI! Tenho certeza que vou reler em breve.

Beli disse...

Muito louca para ler essa série!!!
OMG!!!
A capa é incrivel!!!

Larissa, Lara, Lalá, .... disse...

Eu vi o filme e adorei!!!Agora, preciso ler os livros!!!! Boa escolha, beijos

Kézia Lôbo disse...

Resenha muito boa!! Esse livrome é desejado!!!
Interessante o filme!!! QUero ver!

Laura Schwartz disse...

Nossa! Concordo contigo. Comecei a ler esse livro e pensei "hmmmmm, porque tá todo mundo amando? É meio parado, meio esquisito" e logo depois dá uma engrenada e arranca com tudo! Fiquei de queixo caído com a história, os personagens, a qualidade da escrita! Li o segundo logo em seguida e agora estou doente pelo terceiro, devo comprar esse fim de semana ainda.

Deputamadre disse...

Olá Medéia!

Estava eu, procurando resenhas para este livro em questão,e eis que me deparei com seu blog. Muito bem escrito e de muito bom gosto. Estou te seguindo, e já adicionei teu blog ao meu. Não posso concluir antes de dizer que teu post despertou ainda mais minha vontade de ler essa trilogia.

Bjos e até!