1 de fev de 2011

Halo

Halo - Alexandra Adornetto
Editora Agir - 472 páginas

Nada de mais acontece na pacata Venus Cove, até o dia em que três anjos, Gabriel, Ivy e Bethany, são enviados do Céu para proteger o lugar contra forças obscuras que começam a surgir.
Disfarçados como irmãos, eles tentam levar uma vida comum. Gabriel torna-se professor na mesma escola à qual Bethany – a caçula – é enviada para estudar. Mas Beth, atrapalhada em sua experiência como ser humano, apaixona-se por Xavier Woods, o belo representante da escola. Uma situação que não só poderá comprometer sua existência como anjo, mas, principalmente, sua verdadeira missão. E tudo ficará ainda mais confuso para Beth quando um garoto charmoso, sedutor e mortal chegar à cidade.
Eles terão de dar duro para ocultar sua verdadeira identidade e, acima de tudo, suas asas.

Uma história gracinha. Os anjos estão pouco a pouco tomando o lugar dos vampiros. Até a rainha dos vampiros, Anne Rice, rendeu-se aos seus encantos.

Quando eu li a frase “Um amor que ultrapassa as barreiras do Céu e do Inferno” na capa, eu imaginei que a mocinha, Bethany, ia se envolver com um demônio. Mas Xavier é o legítimo mocinho bonito, fofo, inteligente, maravilhoso e gente boa. Não faz nada de errado, muito pelo contrário.

É uma série (mais uma) e acredito que cada livro será para um dos anjos: Bethany, Ivy e Gabriel.

Ivy e Gabriel são anjos mais experientes e mais velhos, já visitaram a Terra e tem facilidade para utilizar seus poderes e lidar com as emoções humanas. Em compensação Bethany é um anjo jovem que nunca teve um corpo humano e vem para uma missão (que a gente passa a história inteira sem saber exatamente qual é) como uma adolescente. Alguém do alto escalão divino a colocou nesta missão, apesar das dúvidas dos outros em relação a sua capacidade.

Ela é realmente uma adolescente, com as emoções e dúvidas de uma adolescente ingênua e curiosa. Ingênua porque não conhece a maioria das coisas pelas quais passa e se espanta facilmente com coisas simples como um baile de formatura, por exemplo.

É interessante acompanhar a evolução de Beth. Em alguns momentos eu cheguei a praguejar com ela, pois para um anjo ela é bobinha demais e demora a perceber o mal ao seu redor. Gabriel e Ivy também sofrem algumas mudanças perceptíveis ao longo da história.

Gabriel é um arcanjo, lindo de morrer, mas que não parece ligar para a atração que exerce nas pessoas, principalmente nas mulheres. Severo, controlador e extremamente focado na sua missão, aos poucos percebemos que ele começa a demonstrar pequenas reações tipicamente humanas. Mas eu acredito que a história dela vai ser a última, pois ele precisa “amolecer” um pouquinho mais.

Ivy é um serafim, linda e sábia e infinitamente bondosa. É a que mais demonstra estar alterando a sociedade de Venus Cove, uma vez que se envolve logo com instituições de caridade e outras situações em que, através de seu exemplo, consegue alterar o comportamento humano ao seu redor, melhorando a sociedade.

Bethany nos conta a história do início ao fim e por isso podemos acompanhar sua evolução de modo mais íntimo. Suas primeiras amizades na escola, suas primeiras experiências adolescentes (como fazer compras) e seu primeiro amor: Xavier.

Como eu disse antes, ele é o cara tudo de bom, que teve uma namorada perfeita, mas que morreu há um ano. Aliás, alguns acidentes estranhos ocorreram na cidade e é provável que a missão dos anjos tenha a ver com isto, pois eles sabem que estão lá para combater o mal.

É claro que eles não podem contar quem são para ninguém e, é claro, que Beth acaba tendo que contar o que é para seu amado Xavier. O drama fica por conta de um garoto novo, Jake Thorn, que chega na escola alterando o comportamento dos colegas de Beth e trazendo de volta o mal para a cidade. E também para o fato de que Beth e Xavier não sabem o que acontecerá com eles assim que a missão dela acabar na Terra.

É um romance lindinho, com muitos suspiros e sorrisos e ótimo para aliviar a tensão de quem está acostumado com romances sobrenaturais macabros e pesados. Percebemos desde o início que tudo vai sair bem e mesmo assim é instigante e me manteve lendo sem parar. Tô louca para acompanhar a história de Gabriel e de Ivy.

Um comentário:

Cris disse...

Queridaça,

Parabéns pela resenha, aliás parabéns pelo blog...estou apaixonada!
Amei o post, tanto que já adicionei o livro em minha lista de desejos urgentes.

Bjs